Quinta-feira, 7 de Dezembro de 2023

Sobre alguns acertos
Artigo sobre a reunião com o Ministro Pepe Vargas e seus desdobramentos

Por FERNANDO HUMBERTO FACCIO

Os artigos e os comentários não representam necessariamente a opinião do Sindicato; a responsabilidade sobre eles é dos autores.
Veja aqui os Termos de Uso do Site.

A reunião do SindPFA com o MDA  realizada em Brasília nesta segunda-feira (06/05), contrariando as expectativas da categoria, foi positiva, conforme revelam os detalhes da reunião postados no site do SindPFA. Os nossos representantes ouviram do Sr. Ministro promessas de empenho e propostas de encaminhamentos concretos para a negociação do nosso pleito.

Ainda que essas notícias, tidas como positivas, necessitem de comprovação pela realidade, é importante reconhecer que o ambiente em que se deu a reunião foi de respeito mútuo. A cordialidade havida corresponde à prática desenvolvida pelo nosso sindicato. Sempre procuramos expor nosso ponto de vista num debate sereno de convencimento das ideias. Sempre buscamos o diálogo consequente, onde deve prevalecer a força dos argumentos baseados em dados históricos. O SindPFA, convencido da justeza de nossa causa, trabalha com a necessidade de construir uma proposta factível, de acordo com a formação e as atribuições da carreira, aliada às melhores condições de trabalho. O ambiente saudável da negociação, na exposição de motivos e no reconhecimento da nossa pauta pelos gestores do Incra e do MDA, é um  sinal de maturidade de ambas as partes.

É certo que o Sr. Ministro cumpriu na reunião o seu melhor papel como gestor, pois havia uma expectativa sombria oriunda do evento de ambientação. Apesar do receio, no fundo, havia um desejo de sermos bem recebidos. O fato positivo, contudo, nos dá o direito de acreditar nas promessas, somente na medida em que ações práticas comprovem as suas afirmações. Já ouvimos elogios e promessas em outros momentos, agora queremos ações práticas que, de fato, reconheçam a importância da categoria para a elaboração e execução das políticas públicas da governança agrária do país. Queremos um compromisso estabelecido na forma de plano de recuperação das perdas acumuladas porque assim teremos os servidores da carreira motivados para a execução das demandas de transformação do Incra. Estamos dispostos a construir esse plano. Acreditamos que há um espaço enorme para as contribuições dos Peritos Federais Agrários na política agrária do país. Esperamos que as iniciativas  do MDA venham logo e contemplem a nossa participação.

O II Encontro de Delegados acertou quando decidiu priorizar a articulação dessa reunião com o Ministro Pepe Vargas. Podemos considerá-la como um ponto de apoio fundamental à continuidade da campanha salarial de 2013. Por isso, devemos intensificar as articulações e contatos para que as promessas de empenho e encaminhamentos sejam concretizadas. Não podemos e nem devemos baixar a guarda e comemorar antes de um acordo positivo ser assinado.