Sexta-feira, 9 de Dezembro de 2022

Governo retoma os ataques ao serviço público
Possibilidade de adiamento do reajuste é novamente pauta do Executivo

Os ataques ao servidor público foram recorrentes durante os últimos meses. Após a ameaça de adiamento dos reajustes de 2018 e a possibilidade de aprovação da Reforma da Previdência, o Governo havia aparentemente dado uma trégua. Entretanto, o Executivo já tem sinalizado o retorno da perspectiva de protelação dos reajustes de 2019.

De acordo com as notícias que têm sido publicadas o próximo ano teria um “desafio fiscal” a ser enfrentado e os servidores públicos seriam os prejudicados para sanar os buracos deixados pelo Governo. O Governo informou que vê um desequilíbrio em 2019 de R$ 254,3 bilhões para o cumprimento da regra de ouro, que impediria o pagamento das despesas correntes, como salários. O tom dado ao anúncio que trata dessa possibilidade é de que este reajuste, apesar de já previsto quando da assinatura dos acordos, seria um maior endividamento do Estado.

Na proposta da Lei de Diretrizes Orçamentárias (PLDO) de 2019, a verba destinada para custeio e investimentos dos ministérios, no ano que vem, poderá ser a menor dos últimos 12 anos. Segundo dados oficiais, o impacto nas contas públicas, do adiamento do reajuste dos servidores de 2019 para 2020, seria de cerca de R$ 5 bilhões. O que não é considerado é que, seja em 2019 ou em 2020, os reajustes terão que ser pagos, então não se pode considerar efetivamente uma economia nas contas do Governo e sim, um adiamento de um pagamento que terá que ser feito. Além disso, em 2020 os salários deverão ser pagos com as correções inflacionárias somadas ao valor definido inicialmente nos acordos assinados.

Durante a Assembleia Geral que acontecerá essa semana em todas as Delegacias Sindicais serão discutidas as ações e a visão do SindPFA sobre os trabalhos que poderão ser feitos durante este ano para combater estes ataques que ainda deverão acontecer durante o ano de 2018.

Na mídia:

– Governo vai adiar para 2020 reajuste de 370 mil servidores
– Projeto que limita salário inicial de servidores do Executivo será retomado
– Governo diz que terá de adiar reajuste de servidores para fechar as contas em 2019
– Governo considera propor adiamento de reajuste de servidores, diz ministro
– Governo estuda adiar reajuste salarial de servidores em 2019, diz Guardia

Por NATALIA RIBEIRO PEREIRA

Assessora de Comunicação