Segunda-feira, 8 de Agosto de 2022

Nota à categoria sobre a campanha salarial 2013
O SindPFA prossegue com a campanha salarial em 2013 retomando a luta pela reestruturação da carreira e recomposição das perdas salariais.

A campanha salarial de 2013, retomada pelo SindPFA, vincula a reestruturação da carreira e a melhoria do padrão remuneratório com a necessária readequação dos órgãos agrários. Acreditamos que, diante da desestruturação do Incra essa é a única perspectiva possível  para valorizar significativamente a nossa carreira.

Diversas notícias tem sido veiculadas sobre a reestruturação dos órgãos agrários do país. Estamos tendo uma participação pró-ativa neste processo, de modo a fazer com que o Governo Federal reconheça a importância de nossa carreira para o Estado brasileiro, trazendo em seu bojo a valorização da categoria e os aumentos nos salários dos PFAs.

As perdas salariais acumuladas, frequentemente reclamadas pelos nossos colegas Peritos, são resultantes das péssimas propostas apresentadas pelo MPOG e recusadas democraticamente pelas assembléias gerais. Essas recusas expressam a maturidade da categoria em reconhecer o engodo que elas representavam e que só nos trariam desmoralização e achatamento salarial.

Por isso estamos procurando, por meio de diálogo franco e aberto, o convencimento das autoridades responsáveis pelas negociações. Para o SindPFA, isso significa a apresentação por parte do Governo Federal de uma proposta melhor que a apresentada em 2012.

Respeitamos a ansiedade e as dificuldades vividas pelos Peritos nos últimos anos, realidade à qual esta Diretoria também se inclui e com a qual igualmente sofre. Entendemos, portanto, que há urgência na abertura das negociações com o MPOG.

Visando, pois, à reabertura das negociações, foram adotadas as seguintes ações por parte da Diretoria Colegiada:

Realizada reunião com o Presidente do Incra;

Realizada reunião com o Assessor Especial da Secretaria Geral da Presidência da República, José Lopes Feijóo;

Realizada reunião com Deputado Laércio Oliveira (SE), vice presidente da CTASP, para solicitar o agendamento da Audiência Pública nessa comissão, aprovada em 2012, quando deveremos expor, com grande mobilização, a situação da carreira, em especial as defasagens salariais acumuladas desde 2003;

Solicitada reunião com o secretário da Secretaria das Relações do Trabalho do MPOG, Sérgio Mendonça, para reivindicar a apresentação de uma proposta considerável de recomposição salarial;

Visita a vários Deputados Federais membros da Comissão de Trabalho de Administração e Serviço Público – CTASP da Câmara dos Deputados (durante a Reunião de Diretoria);

Visita ao gabinete da Deputada Federal Fátima Pelaes (AP), para solicitar o agendamento da Audiência Pública proposta por ela (durante a Reunião de Diretoria);

Visita dos membros da Diretoria a vários parlamentares, solicitando apoio (durante a Reunião de Diretoria).

Nas reuniões realizadas, o SindPFA procura sempre destacar o conjunto das perdas que a categoria já acumula e o risco de ampliação delas se for mantido o quadro atual.

Como conseqüência deste trabalho, recebemos retorno do MPOG durante esta semana, estando marcada para o dia 21 de março, quinta-feira, a primeira reunião do ano entre o SindPFA e a SRT. Neste dia, convocamos todos os colegas a reunirem-se em suas respectivas SRs, sob o comando dos Delegados Sindicais, no turno da tarde (enquanto acontece a reunião no MPOG), para debater a atual conjuntura dos órgãos agrários e a inserção que a nossa carreira pode ter neste processo de mudança, como forma de mobilização.

Continuaremos a lutar para que os resultados dessas iniciativas produzam os efeitos esperados pela categoria. Contamos com a participação dos Delegados Sindicais na articulação do apoio dos parlamentares e com todos os sindicalizados na mobilização permanente até o alcance do objetivo.

Diretoria Colegiada do SindPFA

Por KASSIO ALEXANDRE BORBA

Coordenador Executivo