Sexta-feira, 9 de Dezembro de 2022

POR UM NOVO INCRA
VALORIZAÇÃO DO INCRA

Com a apresentação de uma nova proposta unificada e o pedido de equiparação salarial com outros órgãos de funções assemelhadas ao INCRA, agora sim, podemos chegar a um consenso que resgata uma luta bastante antiga e justa quanto esta discrepância da questão salarial que outrora não existia. Entendo pela lógica que nenhum funcionário de quaisquer órgão ficaria satisfeito em prosseguir com esta falta de política de valorização salarial. Por que discriminar um Órgão tão importante no Brasil, o INCRA com seus 45 anos que já fez história e que hoje luta pela sua sobrevivência para se manter? Muitos de nossos competentes funcionários vêm ultimamente deixando o INCRA por falta de reconhecimento profissional. Ainda persisto, acreditando

que a qualidade e a eficiência deve passar obrigatoriamente pela adequação de uma política de valorização como de gestão com base num orçamento capaz de atender as demandas dos assentamentos, como por exemplo, mais créditos, para investimento bem como na fiscalização constante e permanente. Mas, até que enfim esta proposta contempla satisfatoriamente os seus funcionários como um todo. A nossa presidenta Lúcia Fálcon atendeu aos apelos remetendo ao nosso Ministro Patrus Ananias que considere definitivamente nossas lutas. Portanto, resgatar um novo INCRA, com políticas eficazes, certamente os frutos virão com maior e melhor retorno, viabilizando todos os projetos direcionados a agricultura familiar que é responsável com cerca de 70% da produção agrícola deste País. Que Deus ilumine a todos os responsáveis diretos, seja governo ou profissionais do meio rural e da reforma agrária, que cada um cumpra a boa gonvernança e o seu papel de responsabilidade em todos os sentidos. Vamos aguardar com muita expectativa os novos desdobramentos, pois, não podemos mais esperar. Boa sorte a todos!

Por JOSE NANCELHO GADELHA CHAVES

SR - 02 / CE