Sexta-feira, 2 de Dezembro de 2022

Assembleia Geral: Filiados aprovam alterações no Estatuto
Aprimoramentos foram feitos com o objetivo central de permitir ingresso do SindPFA no CDEN do Confea; Entidade realizou votação por meio eletrônico pela primeira vez

A Assembleia Geral Extraordinária realizada pelo Sindicato Nacional dos Peritos Federais Agrários (SindPFA), nessa segunda-feira (23), foi mais uma prova da solidez, maturidade e participação democrática da entidade. Convocada com o propósito central de deliberar alterações para atender aos requisitos para ingresso no Colégio de Entidades Nacionais (CDEN) do Conselho Federal de Engenharia e Agronomia (Confea), o evento, realizado pela primeira vez de forma eletrônica, transcorreu de forma tranquila e contou com um bom engajamento dos filiados.

Foto: Vice-Presidente do SindPFA, João Daldegan no momento da assinatura do novo Estatuto da Entidade

Desde 2018, o SindPFA pleiteia ocupar assento no CDEN, que é um fórum consultivo constituído por entidades nacionais representativas das profissões do Sistema e credenciadas junto ao Confea. O CEDEN discute sobre assuntos de interesse das profissões, propõe normativos, discute e propõe políticas de formação, especialização e atualização de conhecimentos. O possível ingresso do Sindicato no Colégio fortalecerá sua posição e ampliará ainda mais a voz dos PFAs para além de sua atuação no Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra).

“Para nossa Carreira, será uma conquista muito significativa. É importante buscar ocupar mais esse espaço e ter voz nos debates que envolvem as engenharias. Agradeço aos nossos filiados pela participação ativa na Assembleia e pelo apoio a mais esse passo em direção ao fortalecimento do nosso sindicato”, afirma Djalmary Souza, Diretora Presidente do SindPFA. A dirigente também comentou sobre a incorporação de tecnologia ao processo – por conta da pandemia, a votação foi realizada de forma eletrônica. “Assim como o teletrabalho ganhou espaço, acreditamos que a Assembleia eletrônica é uma evolução que pode ser ampliada, sempre tomando todas as precauções para garantir a segurança e transparência dos processos”, disse.

Com a participação de 204 PFAs associados (comparecimento de 22,7%), o resultado final foi pela aprovação de  da proposta de alteração, com 99% dos votos válidos (veja o detalhamento aqui). Destaque para a boa participação dos PFAs aposentados, que depositaram um quarto dos votos. A Delegada Sindical da Sede, Magda Estrela, celebrou o processo: “Parabéns ao SindPFA pela organização do evento e transparência das propostas, muito bem explicadas nos documentos, muito trabalho envolvido nisso”. Paulo Heerdt Júnior, Delegado no RS, concorda: “Parabéns também ao grupo que produziu as alterações no Estatuto”.

Como fazer alterações no Estatuto nunca é algo fácil (envolve um processo extenso e custoso, consultas jurídicas, burocracias cartoriais etc), a Diretoria aproveitou a oportunidade da mudança para aprimorar alguns pontos que, desde a última alteração, foram sendo observados no dia-a-dia pela equipe e pela Diretoria do Sindicato, como passíveis de melhorias. Ao todo, treze tópicos formaram o conjunto de alterações que foi submetido à manifestação dos filiados.

“A solidez da nossa entidade vem justamente da união e engajamento de todos e do trabalho coeso e focado na defesa da Carreira. A modernização do nosso Estatuto é mais um passo nessa direção e abrirá novas possibilidades para o futuro”, celebra Djalmary. “Agradecemos a todos os que participaram e seguiremos trabalhando para que o futuro da nossa Carreira seja promissor e ainda mais relevante para o nosso País e sua população, que é a razão de todo o nosso esforço”, finaliza.


Registro sindical

Foto: Apresentação do despacho deferindo o pedido de Registo Sindical do SindPFA

O dia 24 de novembro é especial para a história do SindPFA e da Carreira de Perito Federal Agrário. Nesta data, em 2016, o Diário Oficial da União (DOU) trouxe o despacho do então secretário de Relações do Trabalho do Ministério do Trabalho, Carlos Cavalcante de Lacerda, deferindo o pedido de Registro Sindical da Entidade. A partir daquele dia, o Sindicato passou a representar de direito os PFAs do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra), a quem já representava de fato.

“É bastante simbólico darmos mais um passo no sentido de fortalecimento do SindPFA na véspera desse marco significativo para nós. Paulatinamente, mesmo em meio às crescentes dificuldades, nossa entidade tem crescido e se consolidado. Isso é bom para a Carreira e é bom para a política em que ela atua”, afirma João Daldegan, Vice-Diretor Presidente do SindPFA.