Sábado, 25 de Maio de 2019

Diretor de Gestão Estratégica recebe o SindPFA para reunião
Entidade segue apresentando propostas para a reorganização institucional e para a política agrária

Na última sexta-feira, 12/4, o SindPFA foi recebido pelo Diretor de Gestão Estratégica do Incra, Marco Antônio dos Santos. Foi a segunda oportunidade de conversa com o Diretor. Representaram a entidade a Diretora Presidente Djalmary Souza, o Vice-Diretor Presidente João Daldegan, o Diretor Financeiro Milton Amorim e o Coordenador Kássio Borba.

A agenda, solicitada pelo SindPFA, deu seguimento às apresentações já realizadas também ao Presidente do Incra, ao Ouvidor Agrário Nacional e ao Grupo de Trabalho criado para a reestruturação institucional do Incra, abordando propostas para a reestruturação do órgão e aspectos da política agrária, tais como cadastro rural, integração de sistemas, ITR, gestão administrativa, planejamento estratégico e Carreira.

Nelas, o SindPFA faz um diagnóstico do Incra e dos problemas atualmente enfrentados, fala do cadastro rural, dos sistemas e suas falhas e necessidades, aborda aspectos funcionais e de Carreira. A partir disso, defende a criação (ou a transformação do Incra em) um órgão para a gestão territorial para possibilitar a efetiva governança agrária, que centralize os dados cadastrais e faça o planejamento da ocupação e do uso do solo, para auxiliar Governo e sociedade a planejar o uso e a ocupação do solo e a intervir pontual e corretamente.

Milton Amorim, que é aposentado, falou sobre o histórico do Sistema Nacional de Cadastro Rural (SNCR), cujo nascimento viu como servidor, e sobre a relação contratual com o Serpro. Ele considera que a empresa pública não desenvolveu cultura de geoespacialização, um dos problemas atuais do cadastro e razão da proliferação de outros sistemas de forma desintegrada, como o Sistema de Gestão Fundiária (Sigef), algo que precisa ser resolvido.

O Sindicato abordou propostas de estrutura, de planejamento estratégico, de gestão administrativa e de Carreira, como a reestruturação, atualização das atribuições e incorporação de novas formações profissionais do Sistema Confea/Crea e a mudança da nomenclatura do cargo, já deliberadas pela categoria, e de nichos de atuação como no acompanhamento do mercado de terras para fins tributários.

A conversa foi amistosa e as propostas foram bem recebidas por Marco Antônio, assim como tem sido pelos demais com quem o SindPFA tem se reunido. O Diretor falou que é um desafio assumir o planejamento estratégico no Incra, especialmente na situação em que o órgão está, mas disse estar motivado.

O Diretor reconheceu a dificuldade da integração de sistemas cadastrais, pois esbarra principalmente na disponibilidade de recurso financeiro, uma das adversidades que tem enfrentado no Incra, especialmente no campo da Tecnologia da Informação. Disse que o Presidente do Incra está empenhado em buscar recursos e falou do desejo dele em tratar do tema Plano de Carreira para o órgão: “não é da boca pra fora”, completou.

Marco Antônio falou da necessidade de resgatar a motivação do corpo de servidores para o desenvolvimento de uma pauta positiva – como a que o Sindicato apresenta -, para o qual a entidade exerce papel importante. Concordando, os membros do Sindicato ressaltaram que também o órgão deve ser indutor dessa motivação, sinalizando a receptividade e agindo em relação a temas que permitam vislumbrar valorização profissional.

Outras reuniões devem ocorrer com o Diretor.

KASSIO ALEXANDRE BORBA

Por KASSIO ALEXANDRE BORBA

Coordenador Executivo no SindPFA