Quarta-feira, 24 de Julho de 2024

Fonacate entrega carta-programa à campanha de Aécio Neves
Iniciativa faz parte de agenda política do Fórum para as eleições desse ano

Ocorreu nessa terça-feira um encontro com representantes do Fonacate com Fuad Noman, coordenador de campanha do presidenciável Aécio Neves (PSDB). Ele recebeu do presidente do Fórum, Roberto Kupski, a Carta-Programa das Carreiras de Estado e ouviu as afiliadas sobre as demandas e anseios do serviço público brasileiro. Clique aqui para ver o documento.

Valorização dos concursos públicos, diálogo com os servidores, uma reforma administrativa federal, segurança pública e serviços públicos de qualidade. De acordo com Fuad, estes temas serão prioritários num eventual governo do candidato.

Ainda segundo Fuad, o presidenciável propõe em seu programa de governo a criação de um comitê de negociações sindicais permanente, com o objetivo de ter sempre o espaço para o diálogo com todas as categorias de trabalhadores e representações de classe.

“O Aécio vai investir no profissionalismo e na profissionalização do serviço público brasileiro”, afirmou o coordenador, enfatizando ainda que o objetivo do governo peesedebista “é construir um Estado ajustado e coordenado”.

O encontro com o coordenador de campanha de Aécio Neves faz parte de uma agenda política do Fonacate, cuja primeira edição foi realizada em 2010, com o objetivo de promover debates sobre o serviço público com os principais candidatos à Presidência da República. Na semana passada, a Diretoria Executiva do Fonacate entregou a Carta-Programa para a candidata do PSB, Marina Silva. Falta apenas a coordenação de campanha da presidenciável Dilma Rousseff (PT) receber o documento preparado pelas Carreiras de Estado.

A Diretoria Colegiada do SindPFA adotou política semelhante com os presidenciáveis e responsáveis por suas campanhas para pautar temas da carreira, de caráter apartidário, tendo sido recebidos pelas campanhas de Luciana Genro (PSOL), Aécio Neves (PSDB) e Marina Silva (PSB), cada um em duas ocasiões. O Sindicato também não foi recebido pela coordenação de campanha da presidenciável Dilma Rousseff (PT).

Com informações da Ascom/FONACATE

Por KASSIO ALEXANDRE BORBA

Coordenador Executivo