Sábado, 20 de Abril de 2024

Nota de apoio à Embrapa Cerrados
GDF quer desapropriar área utilizada para pesquisa

A Embrapa Cerrados, unidade de pesquisa ecorregional da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária, localizada em Planaltina-DF, está na iminência de sofrer a desapropriação de uma área de 300 hectares pelo Governo do Distrito Federal (GDF), o que implica na mutilação de 20% do seu campo experimental, de uma área que já vem sendo utilizada pela pesquisa há mais de 40 anos.

No local, o GDF pretende construir um assentamento urbano com cerca de 5 mil unidades residenciais. Além dos sérios prejuízos para a pesquisa, esse assentamento urbano vai trazer sérios impactos ambientais pelo fato da área estar no entorno da unidade de conservação da Estação Ecológica de Águas Emendadas, fundamental para a proteção do Bioma Cerrado e nascente de duas das mais importantes bacias hidrográficas brasileiras: Araguaia-Tocantins e do Paraná.

A área experimental é representativa dos principais ambientes agrícolas do Bioma Cerrado e os experimentos de longo prazo são fundamentais para o desenvolvimento de tecnologias sustentáveis para estes ambientes.

Por essas razões, o SindPFA manifesta apoio à Embrapa Cerrados na luta pela permanência na área e pela regularização de todas as áreas utilizadas para pesquisa no Distrito Federal, pois é impossível fazer pesquisa de qualidade com o pesadelo da insegurança jurídica que paira sobre os seus campos experimentais.

Na mesma esteira, esse Sindicato repudia a postura do Governo do Distrito Federal que, podendo abster-se de fazê-lo, insiste em comprometer trabalhos de pesquisa desenvolvidos pela unidade ao longo de quatro décadas.

Por KASSIO ALEXANDRE BORBA

Coordenador Executivo

Tags:,