Sexta-feira, 19 de Abril de 2024

Novo Coordenador de Obteção de Terras conversa com o SindPFA
Robson Fonzar afirma querer buscar a valorização da categoria

Oriundo da Superintendência Regional do Sul do Pará, em Marabá, o PFA Robson de Oliveira Fonzar veio à Brasília para assessorar a Presidência do Incra e, no último dia 11 de julho, foi nomeado para assumir a Coordenação Geral de Obtenção de Terras.

Robson solicitou ao SindPFA a realização de uma reunião, que foi realizada no dia 24 de julho, na sede do Sindicato, na presença do Diretor Presidente do SindPFA, Ricardo Pereira, do Substituto, Sávio Feitosa, da Diretora Financeira, Ana Nascimento, e do PFA Carlos Shigeaky.

O novo Coordenador (segundo da esq. para a dir. na foto) fez sua apresentação e afirmou querer dialogar com a entidade. “Como sindicalizado, tenho todo o interesse em valorizar a categoria”, sugerindo estar aberto às proposições dos PFAs.

O Diretor Presidente do SindPFA, Ricardo Pereira – que é lotado na Divisão conexa à Coordenação de Obtenção de Terras -, falou da grande qualificação da equipe lá instalada, mas, em contraponto, da desmotivação que a acomete, a exemplo de vários outros setores da Autarquia. Falou que é necessário buscar uma reestruturação do órgão, que precisa fazer parte de uma agenda de Estado, na qual os gestores da carreira também precisam se empenhar.

Ricardo lembrou que, nas negociações de 2013, o governo não foi capaz de abrir mão sequer de R$ 3 milhões a mais para manter a proporção do Vencimento Básico em relação à gratificação na remuneração dos Peritos, motivo que levou muitos à desmotivação com o futuro da Autarquia.

Valor esse que, em muitas ocasiões, a atuação dos servidores economizou em recursos, como na adoção da ferramenta Quantum GIS, que fez o Incra deixar de gastar R$ 10 milhões com a compra de licenças de softwares comerciais, concluiu o Diretor Presidente. A capacitação dos servidores para utilizar o software também foi toda realizada por servidores do Incra.

Robson ouviu as questões apresentadas e afirmou querer colocar a categoria em evidência, mostrar sua qualificação, inserir os profissionais de obtenção de forma maciça nas discussões de temas da área. Nesse sentido, Robson disse ter o propósito de envolver o Sindicato nesses debates.

Ambas partes colocaram-se à disposição para novos diálogos envolvendo temas da carreira.

Por KASSIO ALEXANDRE BORBA

Coordenador Executivo