Quarta-feira, 22 de Maio de 2024

Presidente do SindPFA visita regionais de Belém e Macapá
Iniciativa faz parte de política da entidade de aproximação dos colegas da vida sindical

Na semana de 22 a 26 de setembro, o Diretor Presidente do SindPFA, Ricardo Pereira, esteve nas Superintendências Regionais do Incra em Belém – PA (SR-01) e Macapá – AP (SR-21), para uma visita aos colegas da regional.

Em Belém, Ricardo foi recebido por cerca de 25 colegas, boa parte deles aposentados. A SR-01 computou 5 aposentadorias de Peritos em dezembro do ano passado, resultado da possibilidade de ver prejudicada a Gratificação de Desempenho de Atividade de Perito Federal Agrário – GDAPA no momento da aposentadoria, devido a atual fórmula de cálculo dos pontos. Foi a 4ª SR com mais aposentadorias na ocasião.

Alguns deles se aposentaram até mesmo antes do que pretendiam, apenas para não perder na remuneração. E, naturalmente, estão revoltados com a atual situação, que rebaixou os salários dos PFAs à mesma situação de 2013.

Ricardo falou, pois, do imbróglio envolvendo a questão do reajuste. Da possibilidade da volta dos parlamentares ao trabalho após as eleições, sendo necessárias a colaboração dos colegas para cobrar os deputados e senadores.

Ricardo fez a apresentação de praxe, relembrando a história do Incra e da carreira, fazendo as correlações com os períodos de progresso de ambas com a política nacional, concluindo com a necessidade de um novo ambiente institucional para a gestão de terras como um caminho para a valorização da categoria.

Conversaram ainda sobre a situação do órgão e outros assuntos da carreira. O Delegado Sindical na SR, Raimundo Dárcio, classificou como “muito proveitosa” a conversa, destacando que foram quase três horas de encontro.

No Amapá, o encontro foi igualmente proveitoso. Ricardo repetiu o roteiro das visitas já realizadas e conversou com os colegas sobre diversos temas. A política de visitação às SRs tende a ser mantida após a transição da Diretoria Colegiada, quando outras regionais devem ser contempladas.

Por KASSIO ALEXANDRE BORBA

Coordenador Executivo