Sábado, 2 de Março de 2024

SindPFA é recebido pelo ministro do MDA
Entidade apresentou a categoria e se dispôs a auxiliar na discussão de políticas públicas

No final da tarde dessa quinta-feira, 5/2, o ministro do Desenvolvimento Agrário, Patrus Ananias, recebeu o SindPFA em seu gabinete, acompanhado de seu assessor especial, Nilton Tubino, ex-Coordenador-Geral dos Movimentos do Campo da Secretaria-Geral da Presidência da República; e da Secretária Executiva, Maria Fernanda Ramos Coelho, ex-presidente da Caixa Econômica Federal.

O Sindicato foi representado pelo Diretor Presidente, Sávio Feitosa; seu substituto, Leonardo Queiroz; pelo Diretor de Política Sindical, Gilmar do Amaral; pelo Diretor de Relações Institucionais, João Jornada; pelo Diretor de Comunicação, Sebastião Parreira; e pelo Delegado Sindical Suplente da Sede, Renato Caixeta.

Após a apresentação de praxe e as congratulações ao ministro pela postura com que vem demarcando território para sua atuação, o Diretor Presidente do SindPFA falou sobre o histórico da categoria e da entidade, suas contribuições para o desenvolvimento das atividades finalísticas do Incra. Ressaltou a conduta propositiva, citou o I Congresso Nacional dos PFAs, realizado em 2011, onde a categoria esforçou-se para discutir a política agrária para o século XXI e tem apresentado propostas para vê-la tornar-se realidade.

Em seguida, falou-se dos muitos problemas que afetam a política para o campo e especialmente o Incra, o que tem impedido cumprir sua missão institucional. Sávio falou do agravamento dos problemas da partir de 2012, com a quebra da interlocução com servidores e com setores importantes da sociedade, a centralização das decisões e o contínuo processo de sucateamento do órgão e desmotivação do corpo funcional.

O Diretor de Política Sindical, Gilmar do Amaral, falou sobre as questões de carreira, especialmente o histórico da questão salarial, fazendo um histórico da sua preterição em relação a carreiras assemelhadas, principalmente a partir de 2008, quando também o Incra começou a definhar. Um gráfico comparativo foi mostrado ao ministro (foto ao lado).

Por fim, o SindPFA falou de sua expectativa de resgate da política agrária, com gestores alinhados e o retorno do diálogo, destacando a disposição da categoria em discutir políticas públicas e ser partícipe do processo de construção de novos rumos para o Incra e o MDA. O Sindicato apresentou sua Nota em que delineia um perfil ideal para o novo gestor do Incra, na expectativa de que, dentro de suas possibilidades, o ministro possa atendê-las.

Em sua fala, o ministro exaltou a postura da categoria em, além das questões de carreira, discutir as políticas públicas para o campo. Disse estar em fase de se inteirar das questões da pasta e de formação de sua equipe. Afirmou, porém, que, efetivamente, há disposição em levar adiante o que tem dito desde sua posse, especialmente ampliar e consolidar a reforma agrária.

A secretária executiva do MDA, Maria Fernanda Ramos Coelho (foto acima), ratificou a fala do ministro e a sinalização de abertura ao diálogo para discutir as questões da pasta. Com relação às tratativas de carreira, o ministro afirmou que, embora não possa ainda fazer compromissos, tem interesse de trabalhar com os servidores e valorizá-los.

O assessor especial do ministro, Nilton Tubino, falou que a gestão também estará focada na governança fundiária, ao passo que o Sindicato mostrou que a categoria tem acúmulo de conhecimento na área, tendo sido esta a tônica do seu primeiro congresso.

A reunião durou cerca de 1h30. A avaliação do Sindicato foi bastante positiva, ao passo que mostra estarem abertas as portas para o diálogo com o ministro. A equipe de comunicação do MDA também acompanhou o encontro e publicou notícia no portal do ministério.

Por KASSIO ALEXANDRE BORBA

Coordenador Executivo