Terça-feira, 19 de Outubro de 2021

Luto – Julio Lizárraga Ramírez
☆ 9/1/1937 | † 31/7/2021

O Sindicato Nacional dos Peritos Federais Agrários (SindPFA), a Carreira, o Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) e a política agrária perderam neste sábado, 31/7, um dos seus melhores quadros. Faleceu o Perito Federal Agrário aposentado Julio Lizárraga Ramírez, uma referência para os integrantes da profissão e um incansável defensor da reforma agrária e do trabalho do Incra. Atualmente, com 84 anos, era diretor atuante de Política Agrária na gestão do Sindicato.

Julio era natural de Cuzco, no Peru, e naturalizou-se brasileiro. Dono de um currículo robusto, formou-se engenheiro agrônomo pela Escola Nacional de Agronomia da Universidade Rural do Brasil (1964) e administrador de empresas pelo Centro Universitário de Brasília (Ceub). Especialista em Desenvolvimento Agrário na Universidade Agrária de Chapingo, no México, possuia mestrado e doutorado em Sociologia, pela Universidade de São Paulo (USP) e pela Universidad Autônoma de Madrid (Espanha), respectivamente.

Ingressou, ainda no Instituto Brasileiro de Reforma Agrária (Ibra), em 1967. No Incra, atuou como gestor em diversos departamentos, foi diretor adjunto de Assentamentos de 1988 a 1989 e diretor de Recursos Fundiários de 1993 a 1994. No Ministério da Agricultura, foi chefe da Assessoria de Assuntos Internacionais e subchefe de Gabinete do Ministro em 1992. Aposentou-se em 1996, mas apenas do Incra. Seguiu atuando na área agrária como consultor internacional junto ao IICA, FAO, Pnud, BIRD e BID em diversos países da América Latina e África, de 1998 a 2018. Recentemente, havia recebido convite da equipe do recém-empossado presidente peruano, Pedro Castillo, para colaborar com o plano de reforma agrária daquele país, para o qual estava entusiasmado.

Atuante colaborador das entidades em que participava, foi fundador e presidente de organizações não governamentais. Filiado à Assinagro desde 2002 e sócio-fundador do SindPFA. Era um dos primeiros a exercer o voto nas eleições do Sindicato, que entendia como dever cívico. Convidado para compor a chapa em 2018, assumiu uma pasta na Direção do Sindicato e sempre foi assíduo e participativo nas reuniões. Participou do Encontro de Aposentados promovido pelo SindPFA no começo de 2020, no qual palestrou e lançou o Programa de Consultorias. Protagonizaria, nas próximas semanas, uma edição do Diálogos Agrários sobre os tipos de reforma agrária no mundo. 

Julio assinou três crônicas no livro ‘Incra 50 anos: a autarquia sob o olhar de seus servidores’, lançado no começo de julho pelo SindPFA em parceria com a Cnasi-AN, sendo um deles premiado e em destaque na edição, em que conta como convenceu o presidente da República e os ministros da Agricultura e da Justiça da regularidade de um processo de reforma agrária, em 1994. Outro, sobre como palestrou no auditório da FAO, em Roma, em 1980, sobre o trabalho do Incra na criação de assentamentos rurais. “O Incra, como instituição, não tem memória. Ela está nos funcionários. Acho muito importante resgatar essa história dita pelos servidores”, disse à época.

Foi do hospital, onde esteve internado por mais de 20 dias, que Julio participou do lançamento do livro e ainda proferiu algumas palavras de agradecimento. Durante a internação, uma biópsia revelou um câncer agressivo no pulmão, que o vitimou em poucos dias. Seu corpo será cremado nesta segunda-feira, 2/8, às 15h, no crematório de Formosa-GO.

Estamos de luto por esta perda irreparável não só para o SindPFA e para a Carreira representada, mas para a política agrária, que deixa de contar com um de seus grandes expoentes. Nossa homenagem por sua vida e obra memoráveis. Nossos sentimentos aos familiares e amigos.

Por KASSIO ALEXANDRE BORBA

Coordenador Executivo